Começa na próxima segunda-feira a Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização de Caderneta de Vacinação. O alvo é a população menor de cinco anos, crianças de nove anos e adolescentes entre 10 e menores de 15 anos.

O objetivo é mobilizar pais e responsáveis para levar crianças e adolescentes que não foram vacinados ou estão com os esquemas incompletos para serem imunizados nos postos de saúde. O Dia D de mobilização será no sábado, 24 de setembro. Diferente dos anos anteriores, a campanha também beneficia crianças de nove anos e adolescentes de 10 a 15 anos, público que tem mais resistência de ir aos postos de saúde, apesar de existirem vacinas que devem ser aplicadas nessa faixa etária.

As recomendações dos esquemas vacinais são elaboradas a partir de estudos que demonstram como uma vacina pode proporcionar o máximo de eficácia e proteção contra as doenças imunopreveníveis. Neste sentido, para cada vacina é estabelecido o número de doses, a idade mínima e máxima para receber cada dose e os intervalos ideais entre as doses. “Se um esquema vacinal não for completado ou for realizado no tempo inadequado, a pessoa não ficará imune às doenças. Caso haja alguma dúvida, nossa indicação é ir a um posto de saúde, sempre munido da caderneta de vacinação, para que um profissional analise se será necessária a aplicação de alguma dose”, ressalta a coordenadora do Programa Estadual de Imunização da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Ana Catarina de Melo.

A coordenadora lembra que a falta de vacinação pode aumentar a incidência de doenças ou até facilitar a reintrodução de enfermidades que estão fora de circulação do Brasil, como a poliomielite.

Algumas vacinas para menores de 5 anos: BCG, pentavalente, VIP e VOP (poliomielite), rotavírus humano, pneumocócica 10 valente, meningocócica C conjugada, febre amarela, tríplice viral, tetra viral e DTP (difteria, tétano e coqueluche).

Algumas vacinas para crianças de 9 anos e adolescentes de 10 a menores de 15:, tríplice viral, dT (difteria e tétano), e HPV.