Pernambuco: prefeitos que não se reelegeram deixam cidades ao descaso

0
129

Após o período eleitoral, muitos dos prefeitos que tentaram a reeleição e foram vencidos, principalmente por candidatos da oposição, abandonaram suas cidades ao total descaso. É justamente buscando inibir a prática da terra arrasada, na qual prefeitos – em fim de mandato – provocam a interrupção de serviços essenciais, destruição de documentos contábeis ou não pagamento de salários; que o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), o Ministério Público Federal, o Ministério Público do Trabalho, o Tribunal de Contas do Estado e o Ministério Público de Contas (MPCO) criaram uma recomendação conjunta que será emitida aos municípios pernambucanos.

Um exemplo disso acontece no município pernambucano de Gameleira, na Mata Sul. Os moradores denunciam que depois da atual prefeita Yeda Augusta (PDT-PE), perder a eleição, a cidade ficou abandonada. Segundo as denúncias, o posto de saúde do bairro Nova Gameleira foi fechado, faltam médicos no hospital da cidade, as escolas estão sujas – sem água nem merenda – e os funcionários dizem estar com os salários atrasados. Ainda, os moradores reclamam de obras iniciadas no período pré-eleitoral, as quais, simplesmente, foram paradas.

Para evitar esse tipo de atitude, o Ministério Público de Contas está acompanhando de perto esse período de transição. A procuradora do MPCO, Germana Laureano, aconselha que os moradores denunciem esse tipo de atitude. As denúncias devem ser claras, objetivas, e se possível, com provas como fotos ou documentos. Os moradores não precisam ter medo, uma vez que a denúncia fica totalmente anônima. Podem ser feitas diretamente aos órgãos citados acima, por meio das ouvidoras ou pelo endereço www.prpe.mpf.mp.br .

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here